Cuba – Uma História de Luta e Superação do País

Composto por mais de onze milhões de habitantes e localizado na América Central, o território da República de Cuba, ou apenas, Cuba, é um país cheio de histórias e marcado por lutas constantes. Conhecido por ser um local formado por pequenos arquipélagos, Cuba tem como capital Havana. Seu descobrimento ocorreu durante o primeiro imperialismo e por quatrocentos e seis anos esteve sob o domínio espanhol.

A colônia espanhola conquistou sua independência em 1898, com a vitória na guerra Hispano-Americana. Assim, iniciou o século XX sendo reconhecida como país independente, porém em regime ditatorial e submisso aos interesses estadunidenses, através da Emenda Platt. A partir desse momento, Cuba se tornou a “ilha dos prazeres” dos turistas norte-americanos, voltando, então, sua infraestrutura e investimentos em geral para este setor, criando, portanto, um ambiente caracterizado por uma grande quantidade de cassinos, uso indiscriminado de drogas, incentivo à prostituição, corrupção dentro do próprio governo e, concomitantemente, um forte empobrecimento da população local.Indignados com essa situação, guerrilheiros se uniram sob a liderança de Fidel Castro, contando com o apoio de Raúl Castro e Ernesto Che Guevara, para lutar contra o regime autoritário em 1956. Conquistando a confiança e a simpatia da população, a guerrilha composta por nove mil homens, tomou a capital e derrubou a ditadura de Fulgencio Batista.

Cuba quebrou, então, o acordo com os Estados Unidos e decretou a nacionalização de todas as empresas e negócios do país. Os norte americanos tentaram realizar alguns ataques a esse território, porém os próprios cubanos conseguiram evitar a tomada do poder. O país foi excluído da Organização dos Estados Americanos e sofreu diversos embargos que perduram até os dias atuais. Com isso, os laços entre a União Soviética e a República Cubana tornaram-se mais intensos, favorecendo a expansão do comunismo pelo país. Em 1962, em um dos episódios mais conturbados da Guerra Fria, os cubanos aceitaram a instalação de mísseis soviéticos em seu território, porém a ameaça americana levou Cuba a aceitar a retirada do material.Em 1991, com o declínio da URSS, a economia cubana passou por uma situação crítica conhecida como “período especial”.

Entre os anos 2000 e 2002, notícias foram vinculadas pelo mundo todo a respeito da grave crise cubana, principalmente devido ao reforço do embargo econômico americano a partir dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 e catástrofes ambientais que ocorreram na região neste mesmo ano. Fome e desespero marcaram essa época e boa parte da população passou a tentar fugir ilegalmente do país. Diante desta situação alarmante, o governo concedeu maior flexibilidade à economia e permitiu a participação capitalista em alguns setores da estrutura cubana.Doente, Fidel Castro se submete a cirurgias e tratamentos, deixando o poder nas mãos do seu irmão Raúl Castro. Com o governo de Barack Obama nos Estados Unidos, maiores concessões foram feitas a Cuba, inclusive seu retorno à Organização dos Estados Americanos.

No campo social, Cuba tem um dos melhores índices mundiais, com baixos níveis de analfabetismo, mortalidade infantil, desemprego e sistema de saúde pública universal. Porém, o país ainda enfrenta situações críticas no campo político e também econômico, porém o país vem se recuperando aos poucos de suas diversas crises e se adaptando à economia capitalista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui